Tag

tendencias tecnológicas de RH

Browsing

Conheça o processo que otimiza o processo de recrutamento e seleção

Se você está buscando um processo de Recrutamento e Seleção mais assertivo e ágil, a contratação data-driven pode ser a solução. 

A contratação data-driven significa que você poderá contratar com base de dados. Mas para isso acontecer é necessário compreender como coletar, processar e analisar as informações para assim selecionar os melhores candidatos para o seu processo. 

O que é contratação data-driven?

Contratação data-driven significa fazer o processo de recrutamento e seleção em que todas as decisões tomadas sejam baseadas em dados. 

Esses dados são analisados por meio de tecnologias para encontrar o candidato que mais se encaixa com as competências requeridas de forma muito mais assertiva, utilizando recursos como inteligência artificial e machine learning.

Quais são as vantagens de adotar a contratação data-driven?

Segundo o relatório Insights-Driven Businesses Set The Pace For Global Growth, publicado pela Forrester, as empresas data-driven cresceram mais de 30% anualmente e devem faturar mais de US$ 1,8 trilhões até 2021.

Além de deixar o processo muito mais ágil e assertivo, confira as vantagens de adotar este processo:

Redução de custos – Uma vez que a contratação data-driven acelera o processo e o deixa mais certeiro, isso causa uma redução nos custos, já que previne todos os gastos usados na contratação de candidatos equivocados. 

De acordo com uma pesquisa da CarrerBuilder, três em cada quatro empregadores afirmaram que já contrataram uma pessoa errada para o cargo, e que estes erros custam cerca de US$ 14.900,00.

Decisões assertivas – Fazer a escolha dos candidatos baseados em dados torna essa decisão muito mais certeira, evitando alguns erros comuns na hora de realizar uma contratação. O estudo da CarrerBuilder mostrou algumas das principais falhas cometidas por recrutadores:

  • Embora o candidato não possuísse todas as habilidades necessárias, achou que poderia aprender rapidamente;
  • Pressionado para preencher o cargo rapidamente;
  • Teve dificuldade em encontrar candidatos qualificados;
  • Faltaram ferramentas adequadas para encontrar a pessoa certa.

Experiência do candidato – Com o método data-driven, a experiência do candidato também é melhorada, já que a sua experiência fica muito mais ágil e o match com a vaga é muito mais preciso, sem muita burocracia e sem ser necessário ter diversas etapas de testes. 

Como aplicar a contratação data-driven?

  1. Colete todos os dados

Para começar a implantar a contratação data-driven é preciso centralizar todos os dados necessários em um softwares específicos, como por exemplo o ATS.

Algumas informações que você precisa ter bem definidas são:

  • Tempo gasto na contratação;
  • Custo da contratação;
  • Tempo de cada etapa do processo;
  • Número de candidatos por vaga.

 

2.  Analise o processo seletivo 

Depois de centralizar todos os dados, é preciso estudar para descobrir exatamente qual é a falha do processo para realizar melhorias naquela área, sem precisar gastar tempo desnecessário modificando o que já está indo bem.

3. Defina as prioridades

É importante definir quais são as principais características procuradas em um candidato para poder programar a análise de currículos baseando-se nas principais competências para a vaga, tornando assim o processo mais ágil e otimizado. 

4. Utilize ferramentas externas

Para tornar a contratação ainda mais assertiva, é recomendado usar algumas ferramentas externas para ter acesso a dados além dos já presentes em sua empresa.

Por exemplo, o Google Analytics pode te ajudar a entender qual é a melhor fonte para encontrar candidatos e como divulgar as suas vagas e os seus conteúdos para atingir as pessoas certas, além de entender também como a concorrência busca candidatos para vagas como a sua.

Agora é só seguir estes passos e implantar a contratação data-driven na sua empresa para ter o melhor processo possível!

Gostou desse conteúdo? Confira mais materiais relevantes em nosso blog.

Se você deseja encontrar o melhor profissional para a sua empresa, conte com a Hprojekt! Entre em contato conosco que estamos prontos para te ajudar.

Um olhar sobre novas tendências e o que podemos esperar do RH no futuro

A busca por inovação é uma constante. Com o objetivo de se destacar cada vez mais no mercado, as empresas buscam o que há de melhor no que diz respeito às tendências tecnológicas. E no setor de RH não seria diferente. Confira a seguir algumas das novidades para essa área:

Seleção Digital 

Segundo o relatório The Future of HR 2018, publicado pela Gartner, o investimento em tecnologia para contratar o candidato ideal pode reduzir em até 75% o arrependimento pós-contratação, já que um processo digitalizado pode filtrar as informações com o objetivo de encontrar o candidato perfeito. 

Existem várias alternativas para realizar este processo digitalmente, como  softwares de recrutamento, mídias sociais e marketplaces de talentos.

Automação 

A automação é essencial para tornar o RH cada vez mais estratégico e menos burocrático, e deve ser inserida cada vez mais nos processos diários de Recrutamento e Seleção.

Um estudo realizado pela Carrer Builder mostra que gerentes de RH que não automatizam completamente suas áreas, perdem em média 14 horas por semana realizando tarefas que poderiam ser resolvidas de maneira mais simples e prática. Entre alguns exemplos, podemos citar as folhas de pagamento, rastreamento de candidatos e onboarding.

People Analytics

O People Analytics é uma metodologia que analisa e coleta dados sobre os colaboradores para, assim, criar novas oportunidades de aproveitar ao máximo os pontos fortes e melhorar os pontos mais fracos. 

Com essa metodologia é possível ter informações que vão facilitar a tomada de decisões de recrutamento e seleção. É possível prever quais dos seus novos colaboradores terão o melhor desempenho em alguns anos ou quais deles podem deixar a empresa em pouco tempo, por exemplo.

Inteligência Artificial

A inteligência artificial pode ser utilizada para automatizar processos e realizar análises, o que futuramente será considerado um elemento quase obrigatório no RH. 

No recrutamento, por exemplo, a inteligência artificial pode ser usada para cruzar informações dos candidatos com o perfil ideal para a vaga, poupando assim o tempo de realizar essa pesquisa manualmente e, de quebra, aumentando a taxa de assertividade. 

E você, já está preparando para o futuro? Então fique de olho no nosso blog e confira diversos conteúdos que podem te ajudar a crescer nessa profissão!

EN PT ES