O turnover nas empresas é um indicador do percentual de colaboradores que deixaram o quadro de trabalho em determinado período, como 6 ou 12 meses. Em algumas situações, a rotatividade de empregados é natural, mas em outras pode ser extremamente prejudicial.

Apesar da importância de manter baixas taxas de turnover, é um verdadeiro desafio reter os colaboradores e mantê-los motivados no longo prazo. É necessária uma boa estratégia de gestão de recursos humanos, bem como do compromisso e empenho da alta administração.

Nos tópicos seguintes, explicamos quais os malefícios do turnover nas empresas e como reverter esse quadro, garantindo ótimos resultados. Portanto, continue com a sua leitura.

Quais os impactos negativos do alto turnover?

Até certo ponto, o turnover é natural. Por exemplo: alguns talentos se aposentam e outros, mudam de cidade. No entanto, quando muitos colaboradores deixam a empresa de maneira recorrente, é sinal de que algo não está correto e os impactos podem ser péssimos. Confira.

Aumento dos gastos da empresa

Toda empresa tem uma série de gastos para se manter em funcionamento. Muitos desses gastos são trabalhistas, com comissão, tributação e quitação da folha de pagamentos.

Ao longo do processo de demissão, esses gastos tendem a aumentar. É preciso pagar multas, décimo terceiro e férias proporcionais, acréscimo sobre FGTS, entre outros itens.

Sobrecarga da atual equipe de trabalho

Ao longo de certo período, uma equipe ganha afinidade para trabalhar em conjunto e lidar com certa carga de trabalho. Quando há um desfalque, a equipe tende a ser prejudicada.

O motivo: o trabalho que era para 5 pessoas, agora deve ser realizado por apenas 4. E isso permanece até que se contrate e integre um novo profissional, o que pode demorar muito.

Clima organizacional prejudicado

O clima organizacional diz respeito à atmosfera do ambiente de trabalho, que pode ser positiva ou negativa. Quando positiva, deixa os talentos mais animados e ativos.

A alta evasão dos empregados, no entanto, afeta negativamente o clima organizacional, deixando-o estranho e desagradável. Isso pode resultar em conflitos, acidentes e fofocas.

Imagem do empreendimento afetada

Toda empresa tem uma marca destinada aos empregados, chamada de marca empregadora. Essa marca é aprimorada com o tempo, ao tratar bem os funcionários e contratar talentos.

O alto índice de desligamento passa uma imagem negativa para os profissionais, inferindo que a empresa não é boa para construir uma carreira. Isso prejudica o marca empregadora.

Como reduzir a rotatividade do quadro de trabalho?

Ao entender os malefícios associados ao alto turnover, uma coisa fica certa: é preciso deixar esse indicador em índices razoavelmente baixos. Isso depende de uma série de estratégias complementares, como o investimento em recrutamento e uso de boas tecnologias. Confira!

Contrate gente com aderência à empresa

A redução do turnover começa ainda no processo de recrutamento e seleção. É preciso focar na contratação de talentos com aderência à cultura organizacional e às equipes de trabalho.

Há vários métodos úteis para averiguar se existe aderência entre empregado e empregador. O uso de testes de perfil comportamental é um bom começo. Promover dinâmicas e jogos em grupo também ajuda. Ainda é possível envolver o líder imediato nas entrevistas de seleção.

Quando a seleção culmina na aquisição de gente com baixa aderência à empresa, algo saiu errado. Além disso, é provável que o recém-contratado logo deixe o quadro de trabalho.

Ofereça a possibilidade de carreira

Quase todo profissional tem o interesse de subir na carreira e conquistar cargos mais altos. Então, quando não encontram chances de crescer na empresa, optam por deixá-la.

Tendo isso em vista, uma segunda dica é: crie um plano de cargos e salários que mostrem aos talentos que é possível crescer, escalar cargos e obter retornos financeiros proporcionais.

Construa um ótimo clima de trabalho

O local de trabalho é uma segunda casa, na qual o profissional passa boa parte da sua vida produtiva. Quando essa “casa” tem um clima tóxico, o turnover tende a crescer muito.

Portanto, invista na criação de um ótimo clima de trabalho, o qual deve transmitir uma sensação de bem-estar, qualidade de vida e harmonia entre os atuais colaboradores.

Para tal fim, algumas medidas são realmente úteis, como: melhorar a comunicação interna, promover ações de team building e aprimorar a relação entre líderes e seus liderados.

Conte com a ajuda da tecnologia

A tecnologia tem mudado bastante a rotina do departamento de RH e melhorado todo o processo de gestão de pessoas. Então, nada mais justo do que tirar proveito dela.

Boas tecnologias melhoram a seleção, a gestão de equipes, o monitoramento de resultados e a bonificação dos profissionais mais talentosos. Logo, podem ser usadas de ponta a ponta.

Então, aproveite para adotar tecnologias que melhorem a gestão de pessoas e promovam a retenção de talentos. O software de recrutamento e seleção é um bom exemplo.

Qual a importância do gestor de RH?

Ao longo de todo o processo de redução de turnover nas empresas, o gestor de RH assume um papel de protagonista. Ele é responsável por promover melhorias na empresa, integrar novas tecnologias e garantir que os profissionais talentosos fiquem por mais tempo.

Além disso, deve realizar pesquisas de satisfação dos empregados, diagnosticar o clima do ambiente de trabalho e adotar programas de melhoria. Desse modo, é possível identificar os problemas e agir corretivamente, garantindo que eles sejam eliminados ou reduzidos.

Quando o gestor de RH está sem foco, costuma deixar todos esses pontos em segundo plano e o turnover tende a crescer, trazendo consigo consequências negativas. Portanto, é preciso manter o foco, bem como investir na aquisição de tecnologias e adoção de boas práticas.

No entanto, é preciso deixar claro: o gestor de RH também não faz tudo sozinho. É preciso do suporte e comprometimento dos líderes imediatos, especialmente da alta administração da empresa. Sem esses outros atores, fica muito difícil reter os profissionais talentosos.

Enfim, como pode observar, são muitos os malefícios associados ao turnover nas empresas. O aumento dos gastos, a sobrecarga da atual equipe de trabalho e o prejuízo à marca empregadora da empresa são bons exemplos. Exatamente por isso, é necessário investir em boas táticas para recrutar, fidelizar e engajar as pessoas certas no trabalho.

Se você gostou do nosso artigo, aproveite para nos seguir nas redes sociais e ficar sempre por dentro das nossas novidades — estamos no Facebook, LinkedIn e Instagram. Vamos lá!

Comments are closed.