Transformação digital nas empresas é um termo genérico usado para se referir a todo o processo de substituição de processos tradicionais por novas tecnologias. Isso envolve a automação de certas tarefas, o uso de internet das coisas e de inteligência artificial.

Para ficar mais claro, veja o processo de recrutamento e seleção (R&S) de profissionais. Atualmente, é possível realizar quase todo o processo por meios digitais, como portais de vagas ou softwares de R&S, o que reduz o custo de contratação e aumenta sua precisão.

Nos tópicos seguintes, vamos falar sobre a transformação digital nas empresas e seus impactos para o setor de RH. Por esse motivo, continue a sua leitura com atenção.

A transformação digital e adoção de tecnologias

É impossível falar em transformação digital sem citar a revolução tecnológica, pois os dois conceitos estão intimamente ligados. Quando uma empresa entende a importância de aderir ao processo de transformação digital, precisa de tecnologias que tornem esse movimento real.

Não por acaso, nos últimos anos, uma série de novas tecnologias foram desenvolvidas para as organizações (inclusive as menores e mais jovens) e estão sendo cada vez mais adotadas. De softwares gerenciais até sistemas de comunicação interpessoal, entre muitos outros.

Cada um dos setores das empresas também tem vivenciado o processo de transformação e adotado tecnologias específicas. O setor de logística, por exemplo, com softwares dedicados ao monitoramento de estoque. Desse modo, podem desenvolver um trabalho mais preciso.

De igual modo, em um movimento cíclico, a adoção de tecnologias reforça a transformação digital. Ela envia uma mensagem para o mercado: é preciso tecnologias melhores e mais ágeis, que serão posteriormente desenvolvidas e adotadas pelas empresas competitivas.

O impacto da transformação digital no setor de RH

Como explicado, em maior ou menor grau, todos os setores das empresas passam por um processo de transformação digital. Um dos setores mais impactados é o RH. Afinal, graças às novas tecnologias, nos últimos anos, reconfigurou totalmente o seu modo operacional.

O novo RH, também chamado de estratégico ou 4.0, conta com a tecnologia como um dos seus principais aliados. Veja, adiante, algumas mudanças digitais do RH:

  • treinamentos online, por meio de computadores, tablets ou smartphones;
  • monitoramento da assiduidade da equipe por meio de geolocalizadores;
  • reforço da marca empregadora com a ajuda de páginas de carreira;
  • digitalização e distribuição de holerites e outros documentos trabalhistas;
  • integração de canais digitais de comunicação, como aplicativos mobile;
  • monitoramento autônomo de indicadores e métricas de desempenho do RH.

Alguns dos principais exemplos de transformação digital estão associados ao processo de R&S de novos profissionais. Há uma série de tecnologias que automatizam boa parte da contratação e até mesmo a posterior integração do candidato. Assim, toda a empresa ganha.

O R&S modelado por ferramentas digitais

Antes, você poderia ver com recorrência anúncios de vagas do tipo “há emprego” e todo o processo de seleção era conduzido presencialmente, tanto dentro da empresa quanto em agências terceirizadas. Isso, graças à transformação digital, mudou bastante. Confira!

Recrutamento de candidatos

O recrutamento é um processo de chamada, no qual a empresa anuncia uma vaga em aberto e convoca profissionais competentes a participarem do seu processo seletivo. Essa chamada, hoje, é quase totalmente digital, sem o uso de meios físicos e impressos.

É possível usar redes sociais, aplicativos mobile, páginas de carreira e portais especializados para anunciar vagas de trabalho e captar os primeiros currículos. Esses meios digitais têm baixo custo e alta capacidade de replicação, permitindo a inscrição de muitos candidatos.

Triagem de profissionais talentosos

Quando o processo de recrutamento é bem realizado, muitos profissionais se inscrevem para concorrer à vaga de trabalho. Logo, o gestor de RH precisa fazer uma triagem inicial e manter o currículo apenas de quem é competente para participar da seleção.

Imagine, agora, analisar 1.000 currículos, manualmente. Difícil, não é mesmo?! Felizmente, as novas tecnologias permitem a automação da triagem, fazendo com que bots analisem os currículos e separem só aqueles que contam com competências-chave preestabelecidas.

Testes de proficiência e perfil comportamental

Quando os melhores currículos são triados, seus portadores passam para etapas mais profundas da seleção. Eles têm competências mínimas para fazer parte da empresa, mas ainda é preciso testá-los e avaliar quem mais tem aderência ao empreendimento.

Para tanto, há uma série de testes úteis, como dinâmicas, provas de raciocínio lógico, proficiência em outro idioma e análise de perfil comportamental. Todos esses testes podem ser feitos com tecnologias de ponta, capazes de dar pareceres ágeis, seguros e precisos.

Envio de feedback aos candidatos

Após todo o processo de R&S, é preciso enviar feedbacks a todos os envolvidos. Caso esse envio seja feito manualmente, por e-mail, o profissional de RH pode gastar horas na frente do computador. Portanto, novamente, é preciso contar com a tecnologia.

Modernos softwares de R&S permitem a automação do envio de feedback, criando mensagens padrões que podem ser enviadas para os candidatos aprovados e desaprovados ao longo do processo seletivo. Assim, o gestor de RH fica livre para cuidar do que importa.

A promoção da transformação digital no RH

O processo de transformação digital do RH depende de um esforço conjunto e que envolve a alta administração da empresa. Se todos os líderes não estiverem envolvidos em melhorar a gestão de pessoas, é possível que os resultados desejados nunca sejam alcançados.

Todavia, é preciso deixar claro: a transformação depende de um processo de aprendizagem. É necessário saber como melhorar os fluxos, adotar tecnologias e garantir que tudo seja bem executado. Nesse processo, uma consultoria especializada pode ajudar muito.

No processo de R&S, por exemplo, uma consultoria adota tecnologias testadas para iniciar o recrutamento de talentos, triar currículos e selecionar o profissional mais competente. Isso faz com que a empresa tenha seu processo, antes tradicional, reformulado com rapidez.

Agora você está por dentro do assunto. Lembre-se de que a transformação digital é algo contínuo: logo, nenhuma empresa é suficientemente moderna e pode dar-se o luxo de parar. É preciso a inquietude de fazer sempre mais e melhor que os outros competidores.

Que tal continuar aprendendo sobre gestão de pessoas? É simples: basta assinar nossa newsletter e receber nossas novidades diretamente em seu e-mail. Vamos lá!

Comments are closed.