O que você PRECISA SABER sobre turnover.

No mundo empresarial ouvimos muito sobre: “O turnover está alto; precisamos diminuir o turnover” mas, afinal, o que isso significa e porque temos medo dele?

Turnover, vem do termo “virar”, “renovar” em inglês, mas na realidade brasileira ele explica a alta rotatividade de funcionários dentro de uma empresa. Mas antes de atrelarmos pontos positivos ou negativos, devemos entender o que gera o fluxo de funcionários em uma empresa:

Ações que geram a movimentação de candidatos

Entrada Saída
·       Programas de estágio e jovem aprendiz
·       Contratações
·       Fusões empresariais  
·       Demissões
·       Aposentadorias
·       Transferências
·       Fatalidades
·       Afastamentos

Sendo um dos principais indicadores de um RH, o turnover é uma taxa que indica a variação de funcionários dentro da empresa, a relação entre as entradas e saídas. Entretanto, muitas empresas interpretam o conceito errado e entendem essa taxa como um indicador de “saúde” do seu quadro de funcionários.

(Turnover baixo = Funcionários felizes) -> Não.

Segundo a tabela, podemos entender porque uma empresa consegue controlar plenamente a entrada de novos colaboradores (claro, tudo depende de uma boa gestão em pessoas). Já a taxa de saída depende quase que inteiramente dos seus funcionários.

Dentro das variáveis de um turnover existem possibilidades que podem, ou não, ser controladas. Uma taxa baixa não premia ninguém ao GPTW (Great Place to Work), assim como uma taxa alta não significa má gestão de pessoas.

Precisamos entender que o turnover em si é um indicador de movimentação e não uma escala de qualidade.

E se meu turnover for alto…

 Apesar de desmistificar o turnover, precisamos entender que embora ele não seja o maior vilão, ele é um índice que precisa ser levado em consideração. Sua taxa elevada indica uma alta rotação de funcionários e abaixo listamos as principais causas das altas taxas:

1.   Falta de reconhecimento/oportunidades: Reconhecer os talentos e permitir espaço para que os seus funcionários possam se desenvolver.

2.   Falta de Fit Cultural: É importante que os valores e objetivos da empresa sejam alinhados aos do funcionário. Hoje em dia, a qualidade de vida e os valores são pontos chaves de uma contratação.

3.   Desgaste físico ou emocional: Conflitos de liderança, time desalinhado e demanda inoperante são os motivos da maioria de desligamentos repentinos.

4.   Contratações equivocadas: Falta de alinhamento entre a posição oferecida e o candidato contratado.

Dentre as causas citadas, muitas delas podem ser percebidas e evitadas muito antes da contratação de um novo funcionário. Por isso, aqui na Hprojekt nós trabalhamos com recrutamento e seleção (inclusive de cargos altamente especializados como na área de T.I.) procurando auxiliar as empresas a contratarem a pessoa certa para a cadeira certa.

Gostou desse conteúdo? Clica aqui para acessar nosso blog.

Quer encontrar o candidato certo para sua empresa? Clique aqui!

Se você procura a oportunidade ideal : Clique aqui!

Comments are closed.