Entenda por que essa tendência pode ser benéfica para ambos os lados

A contratação de funcionários temporários é uma prática comum em períodos sazonais. Na indústria alimentícia, por exemplo, o número de colaboradores temporários costuma triplicar em períodos como a Páscoa e o Natal, para dar conta da demanda que costuma ser bem maior que os outros meses do ano.

Para se ter uma ideia, a Páscoa de 2021 trouxe um aumento de 37,3% na contratação de temporários em relação ao ano anterior, segundo pesquisa da Associação Brasileira de Trabalho Temporário (Asserttem). Esses números são justificados pelo mercado cada vez mais reaquecido em comparação a 2020. 

Inclusive, podemos dizer que a pandemia causada pelo covid-19 é a grande responsável por fomentar essa modalidade de contratação. Diversas empresas paralisaram seus serviços com o início da pandemia, em março, e consequentemente realizaram demissões em massa. 

Porém, com a situação se normalizando lentamente e outros segmentos do comércio crescendo de maneira expressiva, como as vendas online, surge a necessidade de contar novamente com um número maior de funcionários para suprir as demandas.

CLT x Temporário

Com um cenário tão incerto, está cada vez mais complicado contratar funcionários na modalidade CLT. E isso não se refere apenas em relação aos custos. A situação econômica do país no período de pandemia, e até mesmo o pós-pandemia ainda é uma incógnita, fazendo com que as necessidades e prioridades de consumo por parte dos compradores sejam alteradas constantemente conforme as oscilações do mercado.

Isso faz com que a contratação temporária seja algo benéfico tanto para o contratante, como para o contratado, já que se trata de um acordo com período e responsabilidades pré-estabelecidas. E para quem pensa que funcionários temporários sofrem prejuízo por não possuírem direitos trabalhistas, está enganado. Existem diversas leis e regras contratuais que os protegem e que mencionaremos a seguir. 

Como funciona o contrato de trabalho temporário 

A contratação de temporários ocorre por meio de uma empresa responsável pela terceirização de serviços, que busca uma pessoa física para colocá-la à disposição de uma empresa tomadora de serviços. Geralmente, esse tipo de contrato visa cobrir a transição de profissionais ou mesmo atender uma demanda complementar de serviços. 

Duração de contrato

O prazo de duração do contrato é de 180 dias, em alguns casos podendo ser prorrogado para mais 90 dias corridos. Vale ressaltar que é preciso calcular os dias de forma corrida, mesmo que a empresa não preste serviços aos finais de semana e feriados, por exemplo. Isso ocorre para preservar as regras contratuais.

Direitos do trabalhador temporário

Conforme citamos anteriormente, o trabalhador temporário tem sim, seus direitos previstos por lei que devem ser respeitados e cumpridos de maneira rigorosa por seus contratantes. Confira quais são eles:   

  • Jornada de trabalho de até 8 horas diárias;
  • Horas extras garantem um acréscimo de pelo menos 50% no valor do salário;
  • Acréscimo de mais 20% na remuneração no caso de trabalhos noturnos;
  • Pelo menos um dia de descanso semanal (devidamente remunerado);
  • Remuneração proporcional à jornada de trabalho dos empregados que estão na mesma categoria na empresa, garantindo um salário justo;
  • Pagamento proporcional de férias;
  • Benefícios de Previdência Social e FGTS;
  • Seguro contra possíveis acidentes de trabalho;
  • Anotação na Carteira de Trabalho sobre a condição de trabalhador temporário.

Vantagens para o contratante

Com a necessidade constante das empresas se reinventarem para sobreviver a esse período tão delicado, a contratação temporária dá o fôlego necessário para que seja possível ter um quadro de funcionários suficientes para atender as demandas urgentes e estratégicas, mas ainda auxilia a manter o capital da companhia mais preservado caso a oscilação econômica persista.

A empresa ao optar por essa modalidade também evita multas caso ocorra o encerramento de contrato e outras questões trabalhistas, mas ainda sim protege o colaborador com seu salário e benefícios. Vale ressaltar também que o trabalho temporário é regulamentado de acordo com o Decreto 10.060/2019.

Surge um novo cenário

Em meio a tantos empregos perdidos por conta da pandemia, a notícia sobre a procura das empresas em contratar funcionários temporários torna-se um sinal de esperança. Isso porque companhias gigantes, como a Amazon, empregaram 70% dos 175 mil funcionários temporários que foram contratados no ano de 2020 e ainda manteve os outros 50 mil empregados sazonais até o final do ano, de acordo com a Forbes

Isso mostra que o mercado de trabalho está funcionando de maneira cíclica, já que muitos dos profissionais que perderam seus empregos estão sendo realocados em vagas temporárias e posteriormente, contratados.

Optar pelo contrato temporário é uma escolha que deve ser feita exclusivamente pela empresa, porém, não podemos negar que se mostra uma excelente alternativa para quem precisa de mão de obra qualificada e não pode prometer o contrato CLT para o colaborador.

E para contratar excelentes profissionais, nada melhor do que contar com uma empresa que realmente entende do assunto. A Hprojekt Outsourcing existe justamente para fazer a ponte entre empresas incríveis e profissionais incríveis.

Entre em contato com a gente e saiba mais sobre o que podemos fazer pelo seu negócio! 

Comments are closed.

EN PT ES