A gestão de pessoas mudou muito nos últimos anos. Hoje, é possível recrutar com a ajuda de inteligência artificial, gerenciar equipes remotas e monitorar os resultados por meio de softwares autônomos. Todos esses avanços representam o chamado RH 4.0.

No entanto, muita coisa ainda vai mudar. Por exemplo, estima-se que 65% das crianças de hoje vão trabalhar em empregos que ainda nem existem. Isso não vai promover mudanças só na gestão de pessoas, mas em toda a organização. Logo, é preciso estar atento.

Nos tópicos seguintes, vamos explicar o que é RH 4.0, quais suas principais tendências e como impactam a empresa. Por esse motivo, continue a leitura com atenção!

Afinal, o que é RH 4.0?

Nos últimos anos, o setor que provavelmente mais passou por mudanças foi o RH. Deixou de ser um setor estritamente operacional, que cuidava somente das questões burocráticas e legais para se tornar um departamento estratégico e — o mais surpreendente — digital.

O termo RH 4.0 é uma alusão à quarta revolução industrial, também chamada de indústria 4.0. Em vista disso, é um setor adaptado às mudanças do mercado, que usa tecnologias digitais em seu benefício e contribui para o desenvolvimento humano e organizacional.

Esse novo RH não toma decisões com base na intuição, muito menos no “achismo”. Ele estrutura e processa grandes volumes de dados por meio de tecnologias de business intelligence (BI), a fim de extrair informações estratégicas e que levem até a alta performance.

Ou seja, é possível conceituar o RH 4.0 como o RH digital e adequado à quarta revolução industrial, que conta com grandes volumes de dados para tomar decisões estratégicas e acertadas, além de tecnologias de ponta. Assim, permite a melhoria da gestão de pessoas.

Quais as principais tendências do RH 4.0?

Até hoje, muita coisa mudou. Um exemplo simples é o uso de aplicativos e redes sociais para se comunicar com o time de trabalho, algo impensável há apenas uma década. Então, o que os próximos anos prometem? Quais são as principais tendências? Confira a seguir!

Novas formas de recrutamento e seleção

A contratação de novos funcionários é uma das principais atividades do RH, pois permite a entrada de gente talentosa e íntegra na empresa. No entanto, o próprio processo de seleção está mudando muito e apresenta fortes tendências para os próximos anos.

Será mais comum iniciar processos de recrutamento por meios digitais, fazer a triagem dos candidatos com softwares autônomos, realizar entrevistas em vídeo e enviar feedbacks com a ajuda de plataformas gerenciais. Ou seja, será um processo digital, de ponta a ponta.

Mineração de grandes volumes de dados

Há um grande volume de dados disponíveis e que podem ajudar a melhorar a gestão de pessoas. Dados sobre onde estão os profissionais talentosos, quais benefícios ajudam a retê-los na empresa e como eles organizam seu dia, por exemplo. Mas como usar esses dados?

É preciso contar com três coisas: coletar, estruturar e analisar grandes volumes de dados. Esse processo é chamado de Big Data ou People Analytics, e está cada vez mais acessível ao setor de RH. Ao minerar dados, é possível obter informações estratégicas e atuar com acerto.

Adoção de sistemas com inteligência artificial

Há muitas formas de definir Inteligência Artificial (IA), o mais importante é que ela busca similar a inteligência humana para realizar tarefas com maior precisão e agilidade. Estima-se que, hoje, 1/3 dos setores de RH já contam com algum tipo de IA.

A tendência é um uso generalizado de tecnologias dotadas de IA. Elas poderão conduzir processos, gerar relatórios e trabalhar com independência, deixando os profissionais de RH focados no que é estratégico e menos preocupados com as tarefas rotineiras.

Descentralização da estrutura organizacional

Ainda hoje, muitas empresas contam com uma estrutura organizacional rígida, baseada na ideia de “comando-controle”. Essa estrutura não é compatível com as empresas inovadoras e nem com os avanços em gestão de pessoas, que permitem um trabalho mais flexível.

Logo, outra forte tendência é a descentralização da estrutura organizacional. A diferença hierárquica será cada vez manos acentuada e os profissionais terão mais autonomia para trabalhar. Esse mudança é reforçada por tendências de trabalho remoto e home office.

Adoção de programas e filosofias de melhoria

Toda essas mudanças tornam o mercado mais competitivo e colocam em proeminência a necessidade de melhorar continuamente. Ao RH 4.0, não basta preservar o status quo — na verdade, esse é um caminho certo para o insucesso. É preciso querer melhorar sempre.

Em vista disso, programas e filosofias de melhoria contínua, bastante usados nas décadas de 60 e 70, período de transição da terceira revolução industrial, vão voltar com força. Esses programas serão adaptados para atender a um mercado mais rápido, conectado e global.

Qual a importância de se adaptar ao RH 4.0?

Ao longo de um dia, um adulto comum toma cerca de 35 mil decisões. Muitas dessas escolhas são inconscientes e outras são pensadas ao extremo, mas todas têm uma coisa em comum: determinam, em maior ou menor grau, a percepção de bem-estar e realização.

Os profissionais de RH também tomam muitas decisões no expediente, mas suas escolhas têm um impacto mais profundo: determinam o futuro do RH, a carreira dos profissionais e o êxito de toda a empresa. Portanto, é preciso decidir com acerto.

As mudanças do RH 4.0 permitem a construção de uma gestão de pessoas mais precisa e acertada em suas escolhas. Primeiramente, porque deixa as tarefas mais burocráticas à cargo de máquinas e softwares. Depois, porque podem contar com mais informações para fazer boas escolhas e com tecnologias de ponta para executar estratégias bem-sucedidas.

Em vista disso, a adequação ao RH 4.0 não é apenas importante. É essencial. Empresas que insistem em práticas obsoletas de RH são menos competitivas e mais propensas a falhar.

Agora que você está por dentro do assunto, lembre-se de que a adoção de novas tecnologias de recrutamento, a mineração de grandes volumes de dados, o uso de inteligência artificial, a descentralização do trabalho e a adoção de programas de melhoria contínua são algumas das maiores tendências. Ao aproveitá-las, poderá obter desempenho superior.

Gostou do nosso artigo e entende as mudanças do RH 4.0? Aproveite para nos seguir nas redes sociais — Facebook, LinkedIn e Instagram — e acompanhar nossas novidades.

Photo by Dylan Gillis on Unsplash

Comments are closed.