É preciso se adaptar às novas demandas do mercado

O mercado de trabalho está em constante transformação. A cada dia somos bombardeados com novas estratégias, necessidades de consumo e diversas modificações no comércio de forma geral. Com isso, também surgem outras profissões, para que possamos atender essas novas demandas. 

Com a pandemia, a forma de trabalhar também mudou de maneira drástica e rápida. Podemos dizer que por duas razões: a primeira, fez com que os colaboradores trocassem o escritório de todos os dias pela própria casa, adotando o regime home office para seguir com o isolamento. Já no segundo caso, alguns empregos foram diretamente impactados pela covid-19, fazendo com que ocorresse uma demissão em massa em diversas empresas que foram fechadas.

Para se adaptar ao “novo normal”, a solução encontrada por muitos foi a de trabalhar de forma autônoma. Para se ter uma ideia, em 2020 foram abertos mais de 2 milhões de registros de microempreendedores individuais (MEI), de acordo com uma matéria publicada pelo Jornal O Dia. Isso representa mais de 8,4% se comparado ao ano de 2019, o que mostra uma tendência nessa modalidade de trabalho. 

O mundo pós-pandemia

Com a chegada da vacina no Brasil e com diversos países já vacinados e retomando suas rotinas, uma coisa é certa: sabemos que a forma de gestão de antigamente e a hierarquia de alguns anos atrás não faz mais sentido. Sendo assim, é preciso se preparar para um modelo de trabalho flexível, remoto, altamente conectado e com custos mais baixos. 

O lado humano das pessoas – e das companhias – nunca esteve tão em alta. E não é para menos. Hoje, o trabalho se funde com as responsabilidades dentro de casa, exigindo uma empatia maior por parte do alto escalão das empresas e também de seus colaboradores. O que se nota é um ambiente mais colaborativo, onde um bom salário não basta: é preciso sentir acolhido e representado dentro do grupo a qual pertence.

O RH nesse novo mercado

A participação dos profissionais de Recrutamento e Seleção são essenciais nesse momento, já que eles serão os responsáveis por criar novas estratégias e abordagens que se adaptam a esse novo mercado. Conforme estudo elaborado pela consultoria McKinsey, a área de RH tem como missão mostrar qual é a cultura organizacional, além de seus valores e propósitos. Com isso, é possível gerar um valor mais significativo a longo prazo, gerando um melhor desempenho tanto na área financeira quanto na satisfação dos funcionários.

É nesse momento que o recrutador deve entrar em cena. Com o aumento de recrutadores autônomos no mercado, muitos se sentem inseguros em relação a transmitir a confiança necessária para o candidato por trabalharem por conta. Mas não há o que temer quando se segue alguns princípios básicos que podem fazer todo recrutador se tornar um verdadeiro recrutador autônomo de sucesso!

Pesquisar é fundamental

O recrutador autônomo é o responsável por atrair os melhores candidatos e também por auxiliar a empresa que está em busca desse profissional. Por isso, é muito importante que o recrutador pesquise bastante e extraia o máximo possível sobre a empresa, para trazer todas as informações necessárias. 

É preciso ter conhecimento sobre o mercado, além de entender as necessidades do cliente, verificar postagens e comentários referentes à companhia e seus colaboradores nas redes sociais… tudo isso faz a diferença para realizar um processo de atração muito mais efetivo. 

Ter atitude e iniciativa

Buscar cada vez mais conhecimento agrega não só para o desenvolvimento durante o período de trabalho das vagas, mas na carreira profissional como um todo. Ter a iniciativa de ir em busca de mais informações e atitude para se aprofundar cada vez mais durante as entrevistas com os candidatos é algo que faz a diferença. 

Criar um planejamento

Um recrutador autônomo pode trabalhar em parceria com uma empresa, porém ele é quem faz o seu horário e estabelece suas atividades. Por isso, é interessante que o próprio recrutador crie suas regras e faça um planejamento estratégico para conseguir atingir aquilo que ele busca. Um planejamento bem feito faz com que seja mais simples alcançar suas metas e até mesmo ultrapassá-las. 

Entender as necessidades do candidato

Anteriormente, falamos sobre compreender as necessidades da empresa contratante. Mas ouvir os candidatos também é essencial! Isso porque o diálogo com diversos profissionais em uma mesma área podem trazer uma visão mais ampla sobre a rotina, a cultura organizacional e os desafios que cada um enfrenta atualmente. 

Isso traz um conteúdo rico para a bagagem do recrutador autônomo, que pode repassar essa experiência também para a empresa e melhorar os serviços prestados para ambos os lados. 

A liberdade de ser seu próprio chefe

A pandemia trouxe um novo pensamento para grande parte das pessoas: precisamos viver o agora, pois cada momento conta. Isso trouxe à tona a vontade de alguns profissionais em seguir uma carreira que permitisse mais flexibilidade para trabalhar de qualquer lugar, para aproveitar mais o tempo com a família ou até mesmo complementar a renda trabalhando em funções diferentes ao mesmo tempo.

Um recrutador autônomo possui todas essas vantagens, com o benefício de ser o seu próprio chefe. A Headhunters.io trabalha conectando recrutadores autônomos e grandes empresas para que ambas saiam satisfeitas com os resultados obtidos.

É um novo momento no mercado de trabalho e estamos prontos para viver essa nova fase, trazendo toda a estrutura que os autônomos precisam nesse momento. 

Entre em contato conosco e sinta a liberdade de trabalhar do seu jeito!

 

Comments are closed.

EN PT ES