Com a modalidade home office em alta, é preciso se atentar aos novos processos

A pandemia causada pela covid-19 literalmente sacudiu o mercado. A mudança de estilo de vida em busca de proteger a população contra as variantes do vírus tomou conta da vida pessoal e profissional de todos os brasileiros. Com isso, o trabalho presencial deu lugar ao home office, que tem se popularizado cada vez mais.

A partir dessa mudança, todos os segmentos tiveram de se adaptar, inclusive a área de recrutamento e seleção, já que a forma de entrevistar os candidatos também teve de mudar. Se por um lado a avaliação necessita de um pouco mais de atenção, em contrapartida, as entrevistas online tornaram o processo seletivo muito mais prático e ágil.

É preciso investir em tecnologia

Não é segredo algum que os processos das empresas como um todo estão cada vez mais tecnológicos e que, caso a organização se recuse a se adaptar ou se atualizar, tem grandes chances de ficar para trás. É o que afirma a revista The Economist, que ainda alega: as empresas que não estão dispostas a investir ao menos 10% do seu capital em busca de novas tecnologias, tendem a desaparecer. 

E são as novas tecnologias também que se tornam responsáveis por toda a mudança de estrutura das companhias. Mas ao contrário do que se possa imaginar, esse tipo de processo é bastante positivo e benéfico para a evolução das organizações, que se tornam mais preparadas e eficientes para atender às novas demandas dos profissionais e também de seus consumidores. Em um mundo cada vez mais conectado, é preciso se conectar também. 

Como fica o RH nesse novo cenário?

Com todas essas mudanças, o processo de entrevistas por parte dos recrutadores também precisou fazer alguns ajustes para conseguir atrair os melhores talentos, que tenham um fit cultural com a companhia em questão mesmo sem ter uma conversa presencial. Parece uma tarefa delicada – e realmente é – porém, com um trabalho bem feito, grandes profissionais podem ser sim, selecionados à distância. 

Apesar de acreditar em um impacto negativo a princípio, o mercado de recrutamento & seleção também encontrou vantagens ao trabalhar nessa nova modalidade. Afinal, houve uma redução de custos, otimização de tempo e também uma melhoria nas tomadas de decisões.

O “jogo de cintura” do Recrutamento & Seleção

Esse novo cenário exigiu uma adaptação rápida por parte do departamento de RH e com isso, foi necessário desenvolver novas habilidades – além de muita criatividade – para fazer com que os processos seletivos 100% online tivessem o resultado esperado e, de quebra, com mais agilidade. 

Dinâmicas e testes podem ser feitos no ambiente virtual, mas exigem um certo “jogo de cintura”, além de criatividade por parte dos recrutadores, já que são bem diferentes dos feitos na modalidade presencial. Porém, vale a pena utilizá-los, já que são uma excelente forma de conhecer mais o candidato e entender se seus planos e objetivos estão em harmonia com a cultura da empresa.

O perfil do candidato

No caso das entrevistas virtuais, é muito importante avaliar o perfil do candidato, mesmo que de forma diferente do processo tradicional presencial. É possível avaliar o empenho do profissional ao notar a sua preocupação em estar em um ambiente mais iluminado, silencioso, qual a sua postura em frente a câmera e a sua habilidade em responder as questões da entrevista, mostrando que se preparou para esse evento. 

Além disso, antes de realizar a entrevista, o recrutador deve pesquisar a fundo o LinkedIn do candidato para obter mais informações sobre sua vida profissional e também as empresas que trabalhou anteriormente, fazendo um verdadeiro raio-x do candidato. Assim, é possível trazer questões mais assertivas durante o bate-papo, levando menos tempo de entrevista.

O processo da entrevista feito de forma online, além da admissão digital, onde o próprio candidato envia seus documentos e cria uma assinatura via e-mail para comprovar o seu vínculo com a empresa também são excelentes formas de fazer uma contratação segura e muito mais ágil. 

Ou seja, existem diversas formas de o recrutador tornar o processo de recrutar talentos de forma online de maneira organizada e bem mais rápida. Mas vale ressaltar que, além de um bom preparo do processo interno, ser aliado a uma empresa com credibilidade e que te ofereça todo o respaldo necessário também faz a diferença.

Essa é a missão da Headhunters.io: conectar recrutadores autônomos, que trabalham de forma 100% online para as melhores vagas, junto dos melhores profissionais. Quer fazer parte dessa grande comunidade junto com a gente?

Entre em contato conosco. Será um prazer tirar as suas dúvidas e trabalharmos juntos rumo ao sucesso!

Comments are closed.

EN PT ES