Inovar é preciso, especialmente em momentos críticos 

Estamos em um momento em que a nossa economia está cercada de incertezas. Sendo assim, nós da Hprojekt aproveitamos esse período para refletir sobre o nosso modelo de trabalho e como poderíamos aprimorá-lo.

Com isso, conseguimos aplicar internamente muito do que foi aprendido pela nossa equipe mundo afora nos últimos anos. Fomos de Hanzou ao Vale do Silício, passando por Israel e todos os polos mais inovadores para aprender e ensinar o mais inovador do mercado de recrutamento. 

Quando falamos de processos, tradicionalmente é usado o modelo cascata, caracterizado como antiquado e muito regrado que impede a co-criação,  a agilidade na concepção e entrega do produto. Por este motivo, nossa equipe aderiu ao método ágil. Falaremos um pouco mais a respeito a seguir.

O que é a metodologia ágil?

A metodologia ágil é um framework que nos proporcionou 3 características fundamentais no atual mercado de seleção:

A inovação para trazer métodos responsivos e atuais para nossos clientes;

A velocidade para realizar uma entrega em tempo real e atualizada com o mercado;

A produção exponencial permitindo a eficiência, mas sem comprometer a qualidade.

O grande segredo para se aplicar corretamente se deu, internamente, na revisão de dois pilares da nossa organização: produto e organograma. Abaixo, explicamos um pouco mais sobre o resultado desse processo.

Produto 

Sabemos que o mercado de consultoria precisa estar constantemente em evolução e alinhado às expectativas dos seus clientes. Com base nisso, criamos duas soluções em recrutamento e seleção, sendo:

1 – Fast Hiring

Aproveitando a expertise de nossos colaboradores e o mapeamento contínuo em algumas áreas, conseguimos entregar de modo rápido e eficiente o profissional certo para a cadeira. Através de uma shortlist de um mercado já mapeado e validado, apresentamos a melhor possibilidade para a ocasião:

* Atualmente, temos expertise na maioria das áreas de TI e seguimos na busca de mapear todos os mercados possíveis.

2- Complete Hiring

Um emprego não impacta somente na vida do empregado, mas da sua família e de todas as empresas envolvidas. Sabemos o quanto é difícil tomar uma decisão dessa magnitude. 

Para esses momentos, entendemos que muitas vezes são necessárias informações. Saber como está o mercado, se é o momento ou não de deslocar aquele profissional ou vagar aquela cadeira. Assim surgiu a Complete Hiring, uma análise completa do cenário, concorrência, perfil e mercado daquele perfil de candidato, munindo o profissional do RH de informações e nomes para que a decisão possa ser baseada em dados e alinhada com a realidade da empresa.

Organograma

Através da metodologia ágil, pudemos entender e dinamizar o papel de cada engrenagem dentro do Talent Acquisition. Criando um organograma de quatro quadrantes (PO, PMO, Key Account e Consultores), alinhando uma cultura forte e um RH estratégico.

Muito mais do que letras, cada cadeira tem seu papel fundamental na jornada do cliente e do candidato. Confira:

PO (Product Owner): É o ponto focal de cada projeto, garantindo qualidade de entrega por meio de conhecimento técnico e relacionamento transparente com o cliente.

PMO (Project Management Office): Desenha todo o escopo do projeto junto ao PO, metrifica disponibilidade de consultores e acompanha o rendimento dos  resultados através de dados.

Key Account: Desenvolve relacionamento comercial com o cliente traduzindo a real necessidade do negócio/mercado, sempre em busca de oferecer a solução adequada.

Consultores:  É o primeiro contato com o candidato. Realiza toda validação técnica e comportamental, além de garantir o engajamento do candidato no processo seletivo. Reporta-se a diferentes POs, dependendo dos projetos que está conduzindo. 

Aplicando-se o método ágil (Scrum, especificamente), pudemos trazer eficiência e assertividade para esse processo. Observe abaixo o modelo e as formas como interagem:

 

Clientes se relacionam diretamente com os Key Accounts e POs. Alinhando termos e expectativas, através dos accounts gerenciando a parte técnica e contratual do negócio, e os POs observando os pontos sensíveis e expectativas específicas a serem alcançadas.

Os candidatos passam por 2 triagens:

  1. Contato com o consultor especializado, o qual foca em encontrar o candidato com especificações técnicas e culturais, alinhando assim o fit com a empresa.
  2. Contato com o PO, que avalia e valida o candidato de acordo com as características específicas que o cliente necessita.

Todo esse sistema é monitorado por um PMO, o qual, por meio de informações fornecidas pelos dados obtidos através de um CRM (Client Relationship Management), seleciona as pessoas corretas para cada tarefa, assim aumentando a eficiência de cada projeto.

Modelo de report utilizado pelo PO.

Esse modelo permitiu não apenas nosso crescimento exponencial, como também a compreensão das especificidades de cada demanda. 

A aplicação da metodologia ágil nos permitiu:

  • Inovação ao criar a melhor solução junto aos nossos clientes, dentro dos nossos produtos;
  • A velocidade em realizar uma entrega rápida e eficiente;
  • A produção exponencial, permitindo criar mais e melhor, baseando-se em dados e sem comprometer a qualidade dos nossos processos;
  • Maior interação entre as pessoas e equipes, pois procuramos seguir a risca as cerimônias do método, assim como daily, planning, retrospective e review meetings.

Por Henry Novaes – Partner
Larissa Ferreira – Partner

Gostou desse conteúdo? Confira mais materiais relevantes em nosso blog.

Se você deseja encontrar o melhor profissional para a sua empresa, conte com a Hprojekt! Entre em contato conosco que estamos prontos para te ajudar.

 

Comments are closed.

EN PT ES