Estamos passando por um momento de transição e junto a ela, surgem muitas incertezas. O pior medo das empresas, dos investidores e da maioria dos líderes é não saber com clareza qual será o próximo passo. Portanto, na ponta do lápis a conta é bem simples: Quem é imprescindível?

Sobre o ponto de vista do funcionário, precisamos recorrentemente nos perguntar: “Somos nós de quem a empresa realmente precisa? E se sim. Estamos nos apresentando da maneira correta?”

Falaremos aqui um pouco sobre a experiência de trabalhar com R&S, a respeito das boas (e não tão boas) práticas, assim como o mercado de trabalho e todas as mudanças que estão por vir.

Devo muito da minha experiência ao Recrutamento e Seleção. Acredito que deveria ser serviço obrigatório para todo o jovem com 18 anos ingressar em uma consultoria de R&S! Brincadeiras à parte, eu amo o que eu faço. Em uma sala de entrevista é impressionante o que se aprende, temos aulas diárias sobre o mercado, áreas, segmentos, liderança, negócios e principalmente sobre pessoas.

Diante de tantas oportunidades maravilhosas, conhecer sobre carreiras de sucesso e de não sucesso, percebemos como alguns perfis se destacam diante dos outros. Observamos que as histórias dos bons profissionais trazem sempre algumas competências em comum, sendo elas:

  • Aproveitam os recursos que têm. Fazem muito com pouco;
  • Definem, alcançam e superam suas metas – buscam recordes;
  • São atentos durante todo o tempo em desenvolvimento pessoal – o famoso life long learning;
  • Jogam pelo time. Ajudam seus pares e sua liderança a alcançarem os seus objetivos;
  • Enxergam oportunidade em meio ao caos e valorizam isso;
  • Estão sempre inconformados com o que pode ser melhorado e lutam pela mudança;
  • Fazem acontecer – são pessoas de ação;
  • São positivas o tempo todo. Energia faz a diferença;
  • Acreditam que são capazes de alcançar o melhor;
  • Sabem escutar, observar e aprender.

Para um recrutador experiente, em uma entrevista elaborada, fica claro quais os profissionais que vão se destacar. Então, você deve estar se perguntando o porquê da existência de tantas contratações erradas. Pois bem, é duro dizer isso, mas falta gente boa.

No geral o mercado é formado por profissionais que buscam fazer apenas “sua parte”. Em uma empresa com 100 funcionários, pode apostar que são 10, no máximo 15, que realmente são imprescindíveis. Todos os outros fazem parte, mas não se arriscam a fazer a diferença. Quer saber por quê? É difícil, muito difícil.

No geral as pessoas buscam pelo mais fácil e, quando surge as principais dificuldades, o primeiro pensamento é desistir ou simplesmente ignorar. Exemplos:

“Afinal, não me adaptei à cultura da empresa!”

“Meu chefe é um horror, ele não sabe o que estava fazendo.”

“Empresa grande né, então ninguém se importa.”

“Isso não é tarefa minha”

E são exatamente nestes pontos que diferenciamos o profissional mediano do talento fora da curva, aquele que se destaca passando pelas dificuldades com atitudes positivas.

A adaptação à cultura é muito importante: é fundamental que haja alinhamento de valores, mas também o quanto de chance você deu a empresa e quanto colaborou na evolução dessa cultura. Acredite, o lugar certo “100% alinhado” não existe. A cultura se transforma continuamente e muda principalmente pelo esforço de indivíduos fortes que fazem a diferença.

Se o problema de um time é o seu líder, experimente falar bem dos seus pontos fortes e minimizar o que tem de errado, dar suporte a ele em suas fraquezas e se posicionar em uma conversa de forma profissional. Isso, com certeza, fará a diferença.

Sobre o mercado, nossa expectativa é bastante positiva. Acredito que diante de tudo isso que está acontecendo teremos empresas mais fortes, mais saudáveis, mais digitais e profissionais mais preparados.

Para finalizar, citarei Winston Churchill: “Nunca desperdice uma boa crise”. Esperamos que você não perca a oportunidade de fazer a diferença, afinal, podem estar fazendo contas sobre você e só vão parar quando você for imprescindível. 

Por,
Charles Lima – Partner

Quer saber mais sobre o assunto? Entre em contato conosco:

[email protected]r

Quer sabem mais sobre nossas soluções? Contate nosso time comercial:

[email protected]

Comments are closed.