Você sabe como melhorar o currículo? A competitividade profissional tem exigido que profissionais em busca de uma boa colocação no mercado estejam cada vez mais preocupados em inserir informações relevantes para oportunizar uma vaga de emprego.

O currículo é o primeiro contato que um recrutador tem com o profissional, por isso deve ser um documento elaborado de forma estratégica para impressionar o suficiente e valer o próximo passo do processo seletivo.

Se interessou? Neste post trouxemos 6 táticas para você rever seu currículo, analisar todos os dados e estruturar com as informações importantes para atrair a atenção das boas empresas — um upgrade que pode ajudar você a encontrar o emprego dos sonhos!

A importância de apresentar um bom currículo

Se a primeira impressão é a que fica, o currículo deve ser mesmo o cartão de visitas de um profissional. É por ele que qualquer recrutador fará as primeiras análises sobre o perfil, competências e habilidades de um candidato.

As informações devem conduzir o recrutador a um interesse genuíno por conhecer mais de perto quem está por trás daquele relato sucinto e bem organizado. É isso mesmo! O currículo não deve ser extenso, para não deixar o recrutador com aquela impressão de nada mais a perguntar.

Lembre-se de que a concorrência é grande e cada candidato está empenhado em apresentar o melhor currículo. Você precisa convencer de que merece ser contratado e esse é o pontapé inicial de uma árdua jornada de recrutamento e seleção.

As 6 melhores táticas para deixar o currículo no topo da preferência

Como fazer para que seu currículo se destaque e brilhe os olhos do recrutador? Não existe uma fórmula mágica, mas algumas táticas interessantes que surtem efeito quando o responsável pelo processo se vê diante de várias possibilidades.

Vejamos agora como melhorar o currículo utilizando as 6 melhores táticas de elaboração!

1. Evitar prolixidade

Falar demais é um problema não só no currículo, mas em qualquer etapa de um processo seletivo. Recrutadores gostam de fazer perguntas, por isso, seja comedido e informe apenas o que é necessário.

A ideia central de um currículo deve ser a de apresentar conhecimentos, competências e habilidades principais para, em segundo momento, detalhar cada ponto abordado, caso seja do interesse do recrutador.

Seu currículo não precisa ter três páginas para demonstrar toda a sua experiência. Encontrar as palavras certas e compilar as informações de forma adequada deixará o recrutador envolvido, com desejo de conhecer você pessoalmente.

 2. Listar idiomas estrangeiros

Se você fala ou compreende bem um idioma essa é uma informação que deve constar no currículo. As empresas estão cada vez mais globalizadas em virtude do alcance da internet.

Saber falar outro idioma é um diferencial que pode fazer você conquistar um emprego em multinacionais ou até mesmo ser convidado para trabalhar fora do país — uma experiência internacional é sempre muito bem-vinda ao currículo.

3. Destacar hard e soft skills

Deixar claro tudo o que você sabe, de fato, fazer e quais os resultados conquistados por essas habilidades ao longo da carreira é uma forma de quantificar ao recrutador o quão valiosa pode ser a sua mão de obra.

As empresas estão em busca de profissionais que façam a diferença, mostrem qualificações essenciais a serem aproveitadas para gerar resultados efetivos. As informações do currículo devem estimular o raciocínio numérico do recrutador.

Ao falar das habilidades de execução não se esqueça de dizer como você se comporta diante dos desafios. As habilidades comportamentais também estão no radar de quem avalia um currículo — de nada adianta você demonstrar um desempenho excepcional se o seu relacionamento interpessoal deixar a desejar.

4. Enxugar informações pessoais

Quem avalia o seu currículo está interessado primeiramente no que você tem a oferecer como profissional. É claro que o contexto pessoal deve pesar, mas, o foco principal está mesmo em reconhecer se você pode agregar valor à empresa com a experiência oferecida.

Sendo assim, as informações pessoais não devem ocupar um lugar maior no seu currículo, até mesmo para não desviar a atenção do objetivo principal que é apresentar um profissional à altura da vaga a ser preenchida.

5. Mostrar características do perfil comportamental

Voltando ao perfil comportamental, em tempos de valorização das relações humanas, algumas características do comportamento são primordiais para empresas que têm valores fortes e fazem questão de inseri-los dentro da cultura organizacional.

O RH moderno introduziu a análise do fit cultural — identificação de valores, ideais e objetivos — exatamente para encontrar profissionais que estejam em sintonia com a organização e dispostos a caminhar no mesmo sentido.

Ao falar de liderança, empatia, flexibilidade, capacidade de persuasão, facilidade para a tomada de decisão, resolução de conflitos e mais algumas características que julgar interessantes, seja sincero e verdadeiro, pois você será cobrado da aplicação no dia a dia.

6. Manter o seu currículo atualizado

Manter as informações atualizadas vai deixar seu currículo aquecido no mercado. Mesmo que você esteja empregado, pode perder uma excelente oportunidade de participar de um processo seletivo, por não corresponder às expectativas, a julgar pelas informações do seu currículo.

Um curso extra ou o avanço no nível de um idioma fazem total diferença e as empresas estão de olho em profissionais que se preocupam em atualizar-se. Por isso, sempre que possível, revise o seu currículo e insira as informações mais recentes e relevantes.

A modernidade trouxe para o mercado mais agilidade e praticidade em diversos cenários e o de recrutamento e seleção não foge à regra. Cada vez mais os currículos tradicionais com envio por papel estão em desuso.

As plataformas de recrutamento aliadas às redes sociais têm um alcance muito maior e capacidade de fazer um perfil ser conhecido por diversas empresas. Não adianta saber como melhorar o currículo e não utilizar os meios para divulgá-lo corretamente, afinal, quem não é visto, não é desejado!

Se você gostou deste post, que tal ler mais conteúdos em nosso blog começando por aprender como criar um perfil de destaque no LinkedIn? Essa é a maior rede profissional do mundo e você certamente terá muitas oportunidades ao participar dela!

Comments are closed.

EN PT ES